Postagens Recentes

15 de mar de 2014

Entrevista com a ficwriter Ely Martins

http://static.tumblr.com/fegez1q/2sLn2ak8v/1.jpg
Oieeee, gente! \o/
*abraça*
Passei um bom tempo sem aparecer por aqui, mas eis que estou de volta!
Dessa vez eu trouxe a entrevista com a Ely Martins e espero, de verdade, que vocês curtam conhecer um pouco mais dessa autora.
Enjoy. ;)


1. Ely, primeiramente, você poderia falar um pouquinho da sua vida fora do mundo das fanfictions? O que você faz da vida, no seu cotidiano?
Como a maioria sabe, sou casada e tenho duas filhas. Meu ritual é acordar todo dia às 5 da manhã e prepará-las para a escola. E após isso faço as coisas normais dentro de casa, colocar uma roupa para lavar, fazer o almoço, mas sempre dando uma paradinha, escrevendo algo. À tarde é o período mais tranquilo, então é quando escrevo algum capítulo ou ainda faço meus serviços de diagramação, que faço para um jornal local e também para quem procura esse serviço comigo. Uma hora por noite e aos sábados, eu me ocupo de cuidar de algumas pessoas portadoras de necessidades especiais. E quando estou muito animada, ainda escrevo um pouco mais a noite ou então converso um pouco com algumas leitoras.

2. Agora sim: como foi o seu primeiro contato com o Universo das Fanfics? Você se lembra da primeira história que leu e como chegou até ela?
Meu primeiro contato foi através do orkut. Eu estava procurando o livro da Saga para download e então acabei encontrando as fanfics. A primeira história que encontrei foi Desejo pelo proibido da Jé Navarro, mas como eu estava conhecendo ainda, eu acabei me esquecendo do nome e a perdi. Eu sabia apenas que tinha Desejo no nome e com isso acabei chegando em Desejo Proibido, da Cat Cullenn.

3. A maioria das pessoas no mundo das fanfics tem essa fase de transição, onde meio que abandona o posto de leitora e se torna autora. Como foi sua fase de transição? O que fez com que você se atrevesse a escrever suas próprias histórias?
Foi meio uma fuga. Eu tinha acabado de perder alguém muito especial e ainda estava meio anestesiada de tudo. Eu me afastei do trabalho por causa da depressão e passei a ler fanfics. Mas eu precisava ocupar minha mente um pouco mais e foi então que comecei a escrever. Era um pouco de terapia, mesmo porque eu sempre gostei de escrever.

4. Você e a Paula Halle escreveram uma fanfic juntas. Como foi a experiência de ter uma parceria?
Foi incrível. Paulinha tem uma mente criativa demais. Eu me lembro de que conversávamos, acho que no MSN e comentamos sobre algumas leitoras que falaram do desejo de ler algo escrito por nós duas. Eu até hoje não sei se a Paulinha já tinha essa fic em mente, mas naquele mesmo dia, alguns minutos depois, ela já me mandou a sinopse e o prólogo. E eu fiquei doida pela fic. Ela foi logo fazendo a capa e combinamos como seria. E foi realmente muito bom. Estávamos sempre sintonizadas, tanto que uma nunca precisou mexer no capítulo da outra. Foi muito divertido, a gente ria a valer com os comentários e as ideias que iam surgindo. Pra mim foi realmente gratificante, principalmente pelo lado cômico da Paulinha que é algo inteiramente difícil pra mim.


5. No âmbito das fanfics, tem alguma autora que você admire? Alguém de quem você gosta da escrita ou mesmo do enredo, e que você acompanhe?
Tem várias. Cat Cullenn, sem dúvida é uma Diva pra mim. Minha ídola, ainda que eu não acompanhe todas as fics. Mas a escrita dela é maravilhosa, perfeita a meu ver.
Mas admiro várias outras, como a Paulinha e a Erika Alves e Diana Neves, que escrevem exatamente o que gosto de ler. Tati Mend, Rafa Masen e Candy_Rafatz, essa tem cada história mais perfeita que a outra.

6. Como Ely Martins define a si mesma enquanto escritora?
Incompleta. Eu queria ter a capacidade de escrever, por exemplo, “vida real”. Um homem ou mulher do casal principal que trai, ou o casal principal se separa por longos capítulos e se envolve com outras pessoas. Eu não gosto disso, mas queria ter essa capacidade de me “soltar”, não me envolver tanto com o meu casal preferido.

7. Enquanto leitora, quais são seus autores favoritos longe do mundo das fanfics? Em quem você se “inspira”?
J.K. Rowling, J. R. R. Tolkien, Alan Coben, Abbi Glines.
Não me inspiro em autor, especificamente. A inspiração vem de qualquer coisa: um filme, música, novela.

8. Você tem algum “ritual” na hora de escrever seus hentais? Um tipo específico de concentração, uma música “x” ou algo que te ajude a ver o que funciona e o que não funciona?
Não há qualquer ritual. Eu só imagino o que deveria ser para o casal em questão, ou seja, algo mais romântico ou mais cru. Nada além disso.

9. Como surgiu essa ideia de ter alguém responsável pra lidar com as suas histórias por você, fazendo um “intermédio” entre você e seus leitores, de certo modo? Nasceu de qual necessidade?
Nasceu naturalmente, não foi nada “premeditado”. Ela percebeu que algumas leitoras estavam realmente preocupadas e sentindo falta da Ely pessoa e não das atualizações das fanfics. Além disso, algumas leitoras se tornaram realmente amigas, pessoas especiais que falavam comigo todos os dias e eu também sentia falta desse contato com elas.

10. Para finalizar, Ely, conta um pouquinho para a gente como foi sua experiência no Clube de Autores? Deu um friozinho na barriga migrar de um site de Fanfictions para um onde suas obras seriam originais buscando pelo seu próprio espaço?


Foi tranquilo. Não foi realmente uma migração. Muitas leitoras já vinham manifestando esse interesse em ter suas fics preferidas em livro físico. Surgiram duas propostas de editoras para publicar um dos livros, mas essa nunca foi minha intenção. Eu realmente não penso em me tornar escritora de livros. Mas, por serem pessoas muito queridas e que realmente gostam das histórias, eu resolvi publicá-las no Clube de Autores. Eu não pretendo alcançar um público além daquele que manifestou o desejo de ter os livros, e por isso mesmo, o livro foi colocado à venda sem que eu recebesse qualquer participação nas vendas dos mesmos. O valor deles é justamente o que o site cobra para impressão. E além disso, como as pessoas que manifestaram interesse nos livros já os adquiriram, os mesmos já não estão mais à venda.


Link Nyah: http://fanfiction.com.br/u/270177/

E é isso, gente! A entrevista da Ely chegou ao fim, mas vocês sabem que podem acompanhá-la lá no Nyah!, certo? Lendo, comentando e favoritando as fics.
Logo mais eu estou de volta com mais um making off.
Beijocas. :*




Postado por Evelyn Thuane

4 comentários:

  1. Adorei a entrevista e conhecer um pouco mais a Ely. Foi ótimo! ainda bem q postaram no grupo se não eu não saberia desse blog incrível! bjs e até o próximo. ; *

    ResponderExcluir
  2. Perfeita até dando entrevista .Ely Martins mostra a mulher talentosa e especial que é.Espero ler histórias dela por muitos e muitos anos!

    ResponderExcluir
  3. Amei a entrevista com a minha Diva Ely...ela é uma mulher incrível e um escritora maravilhosa...sou muito grata por fazer parte de uma pequena parte da sua vida como sua leitora e amiga !!!

    ResponderExcluir
  4. Ely diva perfeita como sempre uma pessoa e escritora maravilhosa

    ResponderExcluir

- Não esqueça de comentar/seguir e deixar a sua opinião.
- Anônimo está liberado, seja educado.
- Qualquer dúvida e/ou sugestão, pode entrar em contato através do e-mail masenstale@hotmail.com
Enjoy!