Postagens Recentes

7 de ago de 2013

O Diário de Bella





Hello, everybody!
Hoje venho trazer mais uma crítica para vocês!
A fic em questão se chama “O Diário de Bella”, da autora portuguesa Marta Alves. Trata-se de uma darkfic, mas antes que vocês deixem o preconceito assolar suas mentes, deixem-me dizer que, isso não faz de “O Diário de Bella” uma estória fantasiosa. Muito pelo contrário!
A verdade é que DB relata as experiências de Isabella Dawyer, uma adolescente que é vítima de um dos piores tipos de violência: a psicológica. O fato é que Isabella sofre Bullying na escola, em meio a seus supostos colegas. Filha de um pai desconhecido e de Renée Dawyer, que trabalha exaustivamente para garantir o sustento da casa, Bella se vê posta em situações onde a solidão é sua maior companhia.
Como se as coisas já não fossem difíceis o bastante para Bella, ela se pega apaixonada por Edward Cullen, um garoto novo que surge em sua escola, e acaba por não destratá-la como todos os outros costumam fazer. Contudo, Edward não se mostrou muito melhor que os demais, não apresentando simpatia em relação a Bella enquanto se relacionava com Tânia, a garota mais popular do colégio, e o inferno pessoal de Bella.
Em seu 17º aniversário, Renée presenteia a filha com um diário e, para Bella, não poderia haver um regalo maior e mais precioso do que esse. Agora ela tinha algo com o que desabafar, um meio de fazer com que seus problemas não ficassem apenas em seu interior, mas também pudessem encontrar um lugar fora de seu corpo.
Em meio ao constante crescimento da violência exercida sobre Bella, vinda de seus amigos, seu diário não foi capaz de aplacar a dor sozinho. Foi exatamente aí que entrou Gabbe, o escape mais perigoso que a mente machucada de Bella poderia ter criado para protegê-la. Gabbe era confiante, porém hostil e, ainda assim, Bella e Gabbe eram uma só.
Os distúrbios alimentares vieram do desejo de Bella em ser tal qual Tânia: bonita o bastante para atrair os olhares de Edward. A isenção de alimento no organismo de Bella, foi o conselho de quem se tornou sua única amiga: Gabbe — seu perigoso subconsciente.
No dia em que Tânia superou suas próprias maldades, machucando Bella até não poder mais, a dor emocional foi tamanha, que Bella procurou infligir-se dor física, cortando seus pulsos. Ela sabia que aquilo era errado, mas era tão bom! Era sua forma de sobrepujar a dor emocional. Era sua forma de se sentir real.
A autora, Marta, realmente nos insere na vida da personagem com sua narrativa em primeira pessoa e, gramaticalmente falando, é uma estória bem construída. Seu desfecho ainda é um mistério, contudo. Talvez feliz, talvez não. Seja qual for, será um desfecho possível para alguém que sofre dos males que Bella vem sofrendo.


Notas finais:
Bom, galera, essa foi minha resenha/crítica dessa semana, mas agora eu gostaria de empregar minhas opiniões totalmente pessoais, e não acho que isso caiba no texto acima.
Acontece que, eu realmente achei essa fanfic algo muito interessante. Sinto-me inclinada a dizer que, através dela, muitas pessoas podem encontrar apoio! Por quê? Bem, Marta está dizendo a todas suas leitoras, que podem ou não sofrer Bullying, que não estão sozinhas!
Óbvio que, Bella é um personagem, mas não podemos nos esquecer de que, há milhares de jovens que atravessam essas mesmas dificuldades! E há algo pior? Sentir-se acuada sem forma alguma de defesa?
Pessoas que maltratam outras psicologicamente, será que elas têm noção de seus atos? Será que já absorveram a informação de que, quando os dois lados não se divertem, é porque um deles irá sofrer?
Enfim, espero que a conscientização se espalhe, e que as pessoas se deem conta de que, todos somos bons em alguma coisa, e bonitos a nosso próprio modo!

Beijos da Evelyn, e até o próximo post! ;)

Postado por Evelyn Sant'anna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Não esqueça de comentar/seguir e deixar a sua opinião.
- Anônimo está liberado, seja educado.
- Qualquer dúvida e/ou sugestão, pode entrar em contato através do e-mail masenstale@hotmail.com
Enjoy!